notícias
22 Dec
Mesa de Natal, com fruta com certeza

Dra. Alexandra Bento

Aproxima-se a época mais festiva do ano e à mesa das famílias portuguesas não irão faltar pratos recheados de tradições, mas muitas vezes marcados por excessos.

A Ceia de Natal é o momento alto desta quadra. Come-se o tradicional Bacalhau da Consoada ou o Peru Assado e a doçaria é uma presença marcante nas celebrações natalícias. Rabanadas, filhós, bolo-rei, azevias e outros pratos tradicionais, de cada região, são iguarias com muita gordura e açúcar.

Porque o fruto proibido é sempre o mais apetecido, importa referir que é proibido proibir, mas há que aplicar algumas regras para garantir o equilíbrio, mesmo permitindo alguns excessos.

Abuse dos legumes e hortaliças e surpreenda os paladares com as frutas de época e nacionais. Combinadas de formas diferentes irão acrescentar à refeição nutrientes importantes, como vitaminas e minerais e que são alternativas saudáveis para manter o equilíbrio nesta quadra.

E na hora de escolher o ideal é optar pela fruta nacional, estimulando a economia local e nacional, contribuindo para valorizar o que de melhor produzimos por cá, e impulsionando todos aqueles que fazem da fruticultura o seu desafio diário. O ananás dos Açores, o kiwi, a romã e os citrinos são bons exemplos de frutas que podem ajudar a trazer equilíbrio nutricional, cor e sabor para a mesa de Natal.

Do bacalhau, ao peru, às insubstituíveis e natalícias couves pencas, às cenouras e batatas, acrescentemos assim uma variedade de frutas nacionais que darão mais riqueza às refeições natalícias.

Um Natal com sabor muito português, sempre com fruta à mesa, com certeza.

Alexandra Bento, Nutricionista