notícias
07 Feb
Nova geração de empresários frutícolas: gestores do negócio a céu aberto

José Jordão, Presidente do Centro de Frutologia Compal, fala do papel do papel do setor agroalimentar no estímulo à inovação frutícola.

Os últimos anos têm sido marcados pelo nascimento de novos projetos hortofrutícolas muito interessantes, sobretudo do ponto de vista da inovação.

A nova geração de fruticultores, à paixão que sente pela terra e pelo pomar, paixão muitas vezes herdada da experiência e tradição familiar, juntou o reforço das necessárias competências de gestão de um negócio que permanece com muitas fragilidades e desafios.

Apesar do nosso país reunir um conjunto de condições favoráveis à produção de fruta, tornando-a um produto de excelência ao nível da sua qualidade e sabor em todo o mundo, a impossibilidade de controlar a natureza é um fator que dificulta o trabalho destes gestores. Pode dizer-se que a gestão do negócio frutícola equivale à gestão de uma fábrica sem teto. Estes empresários são gestores de negócios a céu aberto.

No entanto, não é só a instabilidade do clima a afetar este negócio, mas também os desafios que o setor enfrenta em Portugal, entre os quais desafios de gestão de negócio e de marketing e também desafios no que respeita a encontrar modelos colaborativos que permitam competir num contexto de mercado muito agressivo.

Muitos dos novos empreendedores não se limitam a produzir frutas de qualidade, mas procuram soluções complementares para a sustentabilidade dos seus negócios e estão atentos aos mercados e ao consumidor para detetar novas janelas de oportunidade.

É com muita satisfação que reconhecemos que esta geração está consciente da importância do reforço das suas competências, que reverte para uma prática sustentável da agricultura em Portugal e consequentemente fortalece a nossa economia.

Foi para colmatar algumas das principais necessidades identificadas no setor agrícola, que nasceu o Centro de Frutologia Compal, em 2012.

Temos por isso muito gosto em convidar os empresários agrícolas a juntar-se a nós e conhecer a Academia do Centro de Frutologia Compal, um programa de formação teórico-prático de referência a nível nacional, que arrancou com a sua quarta edição, para a qual estão abertas candidaturas até 18 de Fevereiro.

Através da Academia tem sido possível aproximar os empreendedores frutícolas da realidade do setor, proporcionando-lhes uma perspetiva mais abrangente e também integrada, aprofundando os seus conhecimentos sobre fruta e fruticultura, reforçando assim as suas competências técnicas e de gestão e também a sua rede de relações no setor.

José Jordão, Presidente do Centro de Frutologia Compal